By: Montezuma Cruz
Samuel Saraiva, a US citizen of Brazilian origin, resident of Olney, MD, humanist, project mastermind, former member of the Washington D.C. National Press Club and of the National Association of Hispanic Journalists - NAHJ, suggested, in an open letter to Apple, creating a free global application that would be named HELP.
For all the Apple languages, this public service would allow for a data bank that would benefit people in need of some sort of help and those who, in some way, can, wish or would like to hear the stories that sensitize them and where they would be able to practice fraternity.
According to Saraiva, the application would be “an asset and invigorate the absent or scattered fraternity in these troubled times for mankind".
“We all carry inner discernment and could find in the HELP application, not only a way to raise solidarity, but to also find thousands of available situations that for some would be a channel for registration or decompression or assistance in emergency situations" creating hope, stated Saraiva in his letter to the Apple executives Steven Jobs and Tim Cook.
Saraiva mentions charity concepts cited in Wikipedia, the Holy Bible while using words such as good heart, altruism, compassion, kindness and help.
(...) Simultaneously listening to the echo of my questions about the whys (reasons), I believe that, by an inexplicable whim of the Universe, we do not always have means that are compatible with the perception of the problems and suffering of others and that could help invigorate the wholeness of the existential reason. I believe that all the forms of Earthly powers that we have available level the responsibility of retribution applied to the satisfaction generated by feeling privileged for having improved the existence according to the vaunted defense of faith", he states in the document.
In the basis of the proposition, he emphasizes: “Charity should be understood as a feeling or an altruistic action of help to someone without seeking any material reward. This practice is an indicator of moral elevation and one the practices that most characterizes the good essence of the human being. In some cases, it is called humanitarian aide and under this theological and philosophical perspective, one should also consider the value and the scope of an idea that I am now presenting, based upon solid feelings rooted in the culture of people and their religiosity. For the author of the suggestion, this interactive device would constitute “a valuable contribution to a better world". According to Saraiva, it would, simply and directly, on a permanent basis, make the provision of aid feasible and available to government agencies and social and religious organizations".
Humanitarian Aid
“This database would open up to the world the personal reality of thousands who cry out in distress for a gesture of greatness and solidarity: - From the touching story of someone expressing the desire to get off the streets; a request to avoid a terroristic action; a request for help to prevent human trafficking; a request to avoid a criminal action; a request to for help to relieve an unforeseeable situation of hunger; a request for help to purchase a musical instrument to give wings to a vocation among a wide range of demands that could be answered, along the lines of an emergency 911 service, red Cross and others that require extraordinary resources to operate". The direct possibility of available aid would constitute a feasible mechanism whose service would have an incalculable humanitarian value.
He realizes that the application would be the object of criticism due to the imperfect nature of every project, especially during the development phase; however, he states: “in the cost-benefit ratio, it allows it to highlight several factors that will attest to its validity and practicality."
“The HELP app would make available a form suggesting the indication of material, financial, spiritual and all segments of professional services, among those, legal, medical, psychological, transportation, lodging assistance, including the educational, financial plan or any other type, the options are limitless, but could be described by anyone who resorts to this public service", he highlights.
“Both sides, benefactors and beneficiaries, would register for a secured login with their IP, contact information and a non-governmental organization (NGO) could contribute with some form of monitoring that would be compliant with the privacy standards to be observed". Saraiva, states that he believes that the scope and philosophical basis and practicality of the proposition could arouse interest in those who are in a position to implement it if it becomes a target of some form of visibility arising from humanists, the media and other social and governmental segments.

THE ORIGINAL LETTER IN PORTUGUESE:
Ref. Sugestão para criação de um aplicativo gratuito global a ser denominado “HELP" [disponibilizado em todos os idiomas da Apple], como forma de serviço de utilidade pública através da criação de um banco de dados que permita a interação nos dois sentidos: entre os que necessitam algum tipo de ajuda e os que, de alguma forma podem, desejam e gostariam de conhecer histórias com a qual se sensibilizassem e pudessem exercer a fraternidade.
Steven Jobs & Tim Cook
Apple Inc
Olney, MD. 04/04/2016
Ilustres Senhores:
Cumprimento-lhes cordialmente e submeto à sua avaliação a ideia acima sintetizada e com fé inabalável que os ilustres empresários, desde o ápice iluminado onde se encontram, estão em posição filosófica e científica que permite compreender: muito além da importância da vida presente marcada pela exaustão e efemeridade, é possível vislumbrar um porvir de esplendor para aqueles que nesse plano existencial exercitam a compaixão, a generosidade e acreditam que, “prestando algum auxílio a outrem estarão também auxiliando a si" no processo de evolução.
Nesse aspecto, a religiosidade inata do ser humano inspira-se pela consciência de que nada é estático e nos substituímos uns pelos outros, e a energia que carregamos em forma de espírito tem consistência indestrutível conhecida como “fôlego" que retorna àquele que rege o Universo.
Evoluir é o significado da passagem de nós todos por essa dimensão, e o caminho passa impreterivelmente pelo desprendimento e equilíbrio entre os valores transitórios materiais desse plano e os valores espirituais que nos acompanharão como única bagagem permitida no embarque de regresso.
Permito-me uma breve apresentação: sou cidadão americano de origem amazônica brasileira, residente no Condado de Montgomery, situado na Área Metropolitana de Washington DC, e sirvo-me da oportunidade para compartir ao final dessa mensagem, alguma informação biográfica sobre minha trajetória, vocação e sensibilidade a questões humanitárias e ambientais que ao longo dos anos mantive com recursos financeiros oriundos do orçamento familiar.
Simultaneamente ouvindo o eco de minhas indagações a respeito dos porquês (razões), creio que, por capricho inexplicável do universo, nem sempre dispomos dos meios compatíveis com a percepção de problemas e sofrimentos alheios e sua realização como sentido existencial.
Penso que o poder terrenal em todas as formas que dispomos nivela a responsabilidade de retribuição aplicada na satisfação gerada por nos sentirmos privilegiados ao tornarmos melhor a existência nesse planeta conforme a defesa da fé propalada.
A notável Wikipédia descreve a caridade, termo derivado do latim (caritate) como “o amor de Deus e do próximo, a benevolência, bom coração, a compaixão, o afeto, a beneficência e a ajuda".
Ela pode ser compreendida como um sentimento ou uma ação altruísta de ajuda a alguém, sem busca de qualquer recompensa material. O exercício da caridade é indicador de elevação moral e uma das práticas que mais caracterizam a essência boa do ser humano.
Em alguns casos é denominada ajuda humanitária e sob essa ótica teológica há de se considerar o valor e o alcance de uma proposta como a que ora apresento, fundamentada sob sólidos sentimentos e razões que enraízam a cultura dos povos e sua religiosidade.
Já sob a ótica do catolicismo, “a caridade, opõe-se à avareza, à ganância e constitui “o vínculo da perfeição" [Col. 3,14] e o fundamento de outras virtudes, que ela anima, inspira e ordena: sem ela “não sou nada" e “nada me aproveita" [Bíblia Sagrada: 1 Cor 13,1-3]".
Atualmente, acentua-se que ante a agressiva e dinâmica mudança de valores que norteiam os povos, verifica-se o despertar do entendimento da solidariedade como um dever moral de todo homem e o princípio fundamental do sentido de amor universal mútuo entre todos aqueles que, independentemente da situação em que se encontrem, fluem espontaneamente de consciências evoluídas e de altivez moral para projetar-se no plano material em que todos, de alguma forma, são instrumentos da fraternidade.
Todos carregam no palácio do discernimento interior e poderiam encontrar no “APLICATIVO HELP" não apenas uma forma de clamar por ajuda, mas encontrar também disponíveis milhares de situações que para alguns serviria de canal para registro e descompressão, ou atendimentos a situações emergenciais.
Isso revigoraria a esperança na sensibilidade de alguma alma generosa que, com potencial e meios, pudesse interagir de forma a permitir o atendimento do projeto.
Sem dúvidas, esse dispositivo interativo constituiria valiosa contribuição para um mundo melhor, viabilizando de forma direta e simples, em caráter permanente, a prestação de auxílio, a disposição de agências de governo e entidades sociais ou religiosas de diferentes credos.
E esse atendimento proporcionaria imensa gratificação naqueles que acessassem o APP HELP" em busca do privilégio de encontrar felicidade e sentido existencial, através da ajuda de outrem.
Esse banco de banco de dados abriria ao mundo a realidade pessoal que clama aflita por solidariedade.
- Desde uma comovente história de alguém externando o clamor legítimo do desejo de sair da mendicância das ruas;
- Um pedido de ajuda para evitar ação terrorista;
- Um pedido de ajuda para impedir o tráfico humano;
- Um pedido de ajuda para evitar uma ação criminosa;
- Um pedido de ajuda para adquirir um instrumento musical e dar asas a uma vocação entre um leque amplo de atendimento, nos moldes de um serviço emergencial 911, uma Red Cruz, e outros que demandam recursos extraordinários para seu funcionamento.
O aplicativo sugerido poderia ser objeto de críticas dos críticos de plantão pela natureza imperfeita de todo projeto, sobretudo em sua fase de desenvolvimento, no entanto, na relação custo-benefício permite evidenciar diversos fatores positivos que atestariam sua validade e praticabilidade.
Em síntese, conteria nada mais do que um formulário que oferecesse indicação de serviços como HELP material ou financeiro, espiritual, profissional de todos os segmentos, entre os quais, assistências jurídica, médica, psicológica, transporte, hospedagem, incluindo o plano educacional, financeiro, ou de qualquer natureza não constante das opções, a ser descrito por quem o necessitasse.
Voluntários desejosos em contribuir para sua consecução nao haveriam de faltar e teriam acesso a uma breve descrição e o contato. Ambos lados, beneficiários e beneficiados fariam um cadastro para o login seguro com seu IP, para contato e, se necessário, ONGs desse setor poderiam ajudar em algum tipo de monitoramento com utilização dos procedimentos de segurança disponíveis na forma da lei de privacidade.
Conforme o conceito fundamental do budismo, por exemplo, “generosidade material ou de conhecimento, pode gerar alívio e permitir o resgate de alguém. Esse instrumento inicial é capaz de permitir “atravessar a obscuridade da alma rumo à iluminação" e teríamos o engajamento e o suporte a seres humanos carentes dessa interação, recebendo como recompensa a própria ascensão.
Por essas razões de natureza prática, histórica e filosófica, reafirmo a confiança de que os Ilustres dirigentes dessa colossal corporação e seu competente staff não se furtarão a refletir sobre possíveis formas de formatar e aprimorar esta proposição para a qual me sentiria honrado participar, em parceria com os Senhores que detém o conhecimento técnico-científico-empresarial que poderá permitir a consecução de avanços ou desdobramentos positivos para o bem. Seguramente se implementada a proposta promoveria a simpatia e a convergencia necessária de usuarios para sua viabilização e aprimoramento.
E o bem revigoraria a fraternidade tão ausente ou dispersa nesses tempos conturbados da Humanidade.
Honra-me apresentar antecipados agradecimentos pela eventual atenção e manifestação num breve futuro.
Respeitosamente,
Samuel Saraiva