A valorização insensata do efêmero e do superficial em detrimento da moral, da verdade e das virtudes banaliza a essência humana, agride o espirito, denigre o caráter e macula a dignidade, gerando sofrimento que apenas o tempo e a maturidade podem dissipar.
Samuel Saraiva
Washington D.C., Julho de 2014